Wednesday, August 30, 2006

Vida de Cão


Alvor, julho 2006 - andava por lá, deambulando pela parte antiga desta airosa terra do barlavento algarvio, quando este golden retriever, me "chamou" do alto do muro talvez para me contar as suas mágoas caninas...o apelo foi ouvido, até porque os piratas são sensíveis, contrariamente aquilo que se pensa - é mais a fama do que o proveito...
Parei, observei-o e não resisti a fazer as festas da praxe.
Então aí ele quase se desfez em lágrimas e contou-me o "preço" que tem que pagar por uma vida "feliz" e confortável com comida, cama e roupa lavada.
Contou-me a inveja com que fica cada vez que vê um vira latas sem trela e sem dono, passeando a seu belo prazer às horas que muito bem entende e por onde lhe dá na real gana...
Eu disse-lhe que eles são magros, sujos, esfomeados, sem eira nem beira mas ele teimou que se esse fosse o preço da liberdade canina não se importava nada de o pagar.
Admitiu que não passa fome, anda bem tratado, com as vacinas em dia e tudo o mais, mas só passeia quando o dono está para aí virado e por onde ele muito bem entende, ficando depois horas intermináveis "atrás das grades" invejando a felicidade canina dos vira latas que lhe passam à porta em trote meio provocador...
Até quase que lhe disse: pets de tudo o mundo uni-vos !
Mas depois, ponderei bem e cheguei à conclusão que esta fábula que experimentei constitui uma crua metáfora da vida real do bicho homem.
Despedi-me e continuei a caminhada pensando, cão como nós...

25 comments:

as velas ardem ate ao fim said...

Simplesmente divinal este texto. a realidade é mesmo essa..
Cão como nós...

abraço apertadinho

anjoedemonio said...

eh lá!!!

volta em força!

gostei!

gostei mesmo muito das tuas "histórias de vida"!

:))))

marakoka said...

adorei ler.te

jocas maradas

NightWolf said...

Bom dia, vim fazer aquele feed-back, concordo contigo que é interessante ver a reação das pessoas perante as nossas palavras, mas estou numa fase que só as quero por a pensar, que ao passar pelo meu canto levem algo de positivo e consigam tirar algumas ilações, deixo-te um abraço, passarei mais vezes, gostei do que encontrei.

anjoedemonio said...

mais uma visita!

e aproveito para te dizer que adoro cães, já gatos... talvez por nunca ter tido nenhum!

fica bem!:)))

Joshua said...

O que lhe vale, ao cão, claro, é a imaginação que é a alternativa à liberdade merecida!

Abrx

Joaquim

Tat Wam Asi said...

E partirem os dois a caminho da liberdade?

Tambem muitos de nós somos como eles...fieis.

Abraço

BB (O.ö) said...

Forte, muito forte. E infelizmente tão verdadeiro!

1ª semana

Hoje completei uma semana de vida.
Que alegria ter chegado a este mundo!

1 mês

A Minha mãe cuida muito bem de mim.
É uma mãe exemplar.

2 meses

Hoje separaram-me da minha mãe.Ela estava muito irrequieta e, com seu olhar, disse-me adeus.
Espero que a minha nova "família humana" cuide tão bem de mim como ela o fez.

4 meses

Cresci rápido, tudo me chama a atenção.
Há várias crianças na casa e para mim são como "irmãozinhos ".
Somos muito brincalhões, eles puxam-me o rabo e eu mordo-os na brincadeira.

5 meses

Hoje deram-me uma bronca.A minha dona ficou incomodada porque fiz xixi dentro de casa.Mas nunca me haviam ensinado onde deveria fazê-lo.
Além do que, durmo no hall de entrada.
Não deu para aguentar.

8 meses

Sou um cão feliz!
Tenho o calor de um lar; sinto-me tão seguro, tão protegido...
Acho que a minha família humana me ama e me dá muitas coisas.O pátio é todinho para mim e, às vezes, excedo-me, cavando na terra como meus antepassados, os lobos quando escondiam a comida.
Nunca me educam... Deve ser correcto tudo o que faço.

12 meses

Hoje completo um ano.Sou um cão adulto.
Os meus donos dizem que cresci mais do que eles esperavam.
Que orgulho devem ter de mim.

13 meses

Hoje acorrentaram-me e fico quase sem poder movimentar-me até onde tem um raio de sol ou quando quero alguma sombra.
Dizem que vão observar-me e que sou um ingrato.
Não compreendo nada do que está a acontecer.

15 meses

Já nada é igual... moro na varanda. Sinto-me muito só.
A Minha família já não me quer!
Às vezes esquecem-se que tenho fome e sede.
Quando chove, não tenho tecto que me abrigue...

16 meses

Hoje tiraram-me da varanda. Estou certo de que a minha família me perdoou.
Eu fiquei tão contente que pulava com gosto.O meu rabo parecia um ventilador.
Além disso, vão levar-me a passear!!
Dirigimo-nos para a estrada e, de repente, pararam o automóvel.Abriram a porta e eu desci feliz, pensando que passaríamos o nosso dia no campo.
Não compreendo porque fecharam a porta e se foram. "Ouçam, esperem!"
Ladrei......
Esqueceram-se de mim.......Corri atrás do carro com todas as minhas forcas.
A minha angústia crescia ao perceber que quase perdia o fôlego e eles não paravam.
Haviam-me esquecido !

17 meses

Procurei em vão achar o caminho de volta ao lar.
Estou só e sinto-me perdido!No meu caminho existem pessoas de bom coração que me olham com tristeza e medão algum alimento.
Eu agradeço-lhes com o meu olhar, desde o fundo da minha alma.
Eu gostaria que me adoptassem: seria leal como ninguém!
Mas apenas dizem: " pobre cãozinho, deve ter-se perdido."

18 meses

Um dia destes, passei perto de uma escola e vi muitas crianças e jovens como os meus " irmãozinhos " aproximei-me e um grupo-me deles, rindo, atirou-me uma chuva de Pedras "para ver quem tinha melhor pontaria".
Uma dessas pedras, feriu-me o olho e desde então, não vejo com ele.

19 meses

Parece mentira. Quando estava mais bonito, tinham compaixão de mim.
Já estou muito fraco; meu aspecto mudou. Perdi o meu olho e as pessoas mostram-me a vassoura quando pretendo deitar-me numa pequena sombra.

20 meses

Quase não posso mexer-me!
Hoje, ao tentar atravessar a rua por onde passam os carros, um acertou-me!
Eu estava no lugar seguro chamado "calçada ", mas nunca esquecerei o olhar de satisfação do condutor, que até se vangloriou por acertar-me.
Oxalá me tivesse matado!
Mas só me deslocou as patas traseiras! A dor é terrível!As Minhas patas traseiras não me obedecem e com dificuldade arrastei-me até a relva, na beira do caminho.
Faz dez dias que estou embaixo do sol, da chuva, do frio, sem comer.Já não posso mexer-me! A
dor é insuportável!
Sinto-me muito mal, fiquei num lugar húmido e parece que até o meu pêlo está a cair...
Algumas pessoas passam e nem me vêem; outras dizem : " não te chegues perto".
Já estou quase inconsciente; mas alguma força estranha me faz abrir os olhos.A doçura de sua voz fez-me reagir. "Pobre cãozinho, olha como te deixaram ", dizia...
com ela estava um senhor de avental branco.
Começou a tocar-me e disse:"Sinto muito senhora, mas este cão já não tem remédio. É melhor que pare de sofrer".
A gentil senhora, com as lágrimas rolando pelo rosto, concordou.
Como pude, mexi o rabo e olhei-a, agradecendo-lhe que me ajudasse a descansar.
Somente senti a picada da injecção e dormi para sempre, pensando em porque tiveque nascer se ninguém me queria...

Miudaaa said...

Mágico!!!
Qual pirata qual quê,,, tu és mágico...
A magia das tuas palavras, encantou-me...
Tanta sensiilidade... escrita de uma forma tão real...

Pobres bichos... a sério!!!

Porquê??? Porquê prendê-los se nós não gostamos de estar presos... sim porquê???

1 beijo muito mais maior do que grande da miudaaa

Pirate said...

Cara BB parabéns pelo "diário de um cão".
20 meses é realmente pouco tempo, mesmo para um cão...
Essa vida de cão é um verdadeiro calvário. Os donos carrascos deveriam ser condenados nem que fosse no dia do Juízo Final...

Pequenina said...

Cão como nós.. n podiam existir palavras mais reais :) Gostei de por aqui passar..

Cruzeiro said...

Belissima metafora que aqui escreveste, e muito real.

Cruzeiro said...

Voltei para te deixar este link.:-)

http://www.lajiribilla.cu/musica/ruben/buenavista.mp3

anjoedemonio said...

fiquei surpreendida com a vida de cão nos EUA!

como qualquer ser vivi têm o seu espaço, o seu direito á vida... não vi um cão abandonado!!!!

Miudaaa said...

Oláaa!!! Com os desejos de uma noite serena e tranquila.
beijo de miudaaa

anjoedemonio said...

um excelente fim de semana!!!

para quando um novo post????

Cruzeiro said...

O pirata anda por aí a cruzar os mares e esqueceu-se de passar por aqui? :-)

anjoedemonio said...

pirata, volta ao porto... tens cá muitos tesouros!!!!

bom fim de semana!!!!

*Lua* said...

Ena... que lindo, sr.Pirata!

Bom post, leva-nos a reflectir..."cão como nós"...

Bjs

Utopia said...

"Quando eu morrer voltarei para buscar
Os instantes que não vivi junto do mar.
Livro Sexto"

Nãosei se era isto que querias!
;D

Utopia said...

Para ti estárá mais adquado este:

"Pirata

Sou o único homem a bordo do meu barco.
Os outros são monstros que não falam,
Tigres e ursos que amarrei aos remos,
E o meu desprezo reina sobre o mar.

Gosto de uivar no vento com os mastros
E de me abrir na brisa com as velas,
E há momentos que são quase esquecimento
Numa doçura imensa de regresso.

A minha pátria é onde o vento passa,
A minha amada é onde os roseirais dão flor,
O meu desejo é o rastro que ficou das aves,
E nunca acordo deste sonho e nunca durmo.

Sophia de Mello Breyner"

anjoedemonio said...

passei para deixar um sorriso!!!!

anjoedemonio said...

e um novo post????

bom fim de semana!!!!

Cruzeiro said...

Vim ver se havia post novo, já vi que não...:-(
Boa semana

Mar said...

Oi Pirata. obrigada pela visita ao meu blog. Pirata.. seguinte qd a essa conversa que vc teve com o dog riquinho, sabe.. meu dog tem 13 anos e sinto no olhar dele o agradecimento por tudo que lhe é dado em conforto, remédios.. nossa.. ele ataca um comprimido qd dou a ele como se fosse a vida dele. Mas.. mesmo assim se eu fosse um cão, também queria ser um vira-latas desde que me deixassem virar as latas sem vir com a vassoura prá cima de mim. Quanto a Iceland.. nossa, será que o humano nunca vai aprender a viver sem matar? -Pirata, mandei carta a embaixada da Islandia e obtive resposta. Resumindo, as baleias são o PIB no país deles. E agora? quem poderá socorrê-las?
Fique bem guerreiro .. e bom dia.