Tuesday, March 10, 2009

Nudibrânquios - Cromática Incrível !!!


Os nudibrânquios rastejam no seus dia a dia, tão nus e pegajosos como um recem nascido. Os ancestrais sairam das respectivas conchas há milhões de anos...são compostos apenas de pele, músculos e orgãos, deslizando em rastos melosos através dos fundos oceanicos e cabeças de corais em todo o mundo subaquático.
Encontrados tanto em águas pouco profundas e recifes, como no leito oceânico a 1600 metros de profundidade, os nudibrânquios sobrevivem em águas quentes e frias e mesmo em torno de cones ou condutas vulcânicas subaquáticas. Membros da classe dos gastrópodes e mais genericamente dos molusculos, estes animais, não maiores do que um polegar humano, vivem totalmente expostos, com as suas guelras formando pequenos tufos nos seus dorsos. (na verdade nudibrânquio significa "guelra exógena/externa", uma caracteristicas que os distingue de outras lemas do mar).
Embora possam utilizar os seus músculos para vencer uma corrente - alguns conseguem até nadar livremente - raramente se deslocam "com pressa".
Então porque motivo, em habitats cheios de predadores vorazes, os nudibrânquios não são devorados como camarões num barbecue ?
As mais de 3,000 espécies de nudibrânquios conhecidas, estão equipadas com dispositivos de defesa: possuem não só peles duras, rogosas e abrasivas, como também compensaram a inexistência da concha com armas eficazes como secresões tóxicas e células urticantes.
Alguns fabricam o seu próprio veneno, mas a maioria metaboliza o seu próprio veneno com base naquilo que come. Espécies que por exemplo se alimentam de esponjas tóxicas, extraiem e guardam os componentes irritantes no seu organismo e depois segregam-nos pelas células da pele ou glândulas quando são provocados.
Outras espécies de nudibrânquios formam cápsulas de sólidos e minúsculos ferrões, designados por nematócitos, ingeridos de corais de fogo, anémonas e hidróides. Imunes a tais "ferrões", os nudibrânquios dispõem esta "artilharia roubada" ao longo das suas próprias extremidades.
Como se pode concluir a bela cromática destes pequenos seres marinhos, aparentemente indefesos, sobrevive como um arco-iris em ambiente hostil...

4 comments:

inês said...

então mas voltas e não avisas?????

Pirate said...

Oh Maria Inês...os piratas são mesmo assim...está-lhes no sangue.
Zarpam sem avisar e atracam sem levemente sem barulho ;-)

inês said...

Que é feito do Julio?

mas isso são os bonzinhos, porque pirata que se preze, vem devagar, sem barulho até ao momento de "ao ataque"...

belinha said...

Encontrei estes bichinhos na National Geographic!Cerca de 30!Fantásticos!:)))))))